Your browser version is outdated. We recommend that you update your browser to the latest version.
O VolleySTAT

O VolleySTAT é uma aplicação informática que tem por objetivo registar as ações que decorrem ao longo de um jogo de Voleibol, permitindo que, imediatamente, e em tempo real, seja possível a apresentação visual dos dados sob a forma de tabelas e gráficos, de molde a que a Equipa Técnica possa também usar toda a informação disponível para poder intervir no decurso do próprio jogo.

 

VolleySTAT é construído em Microsoft Excel e desenhado a partir dos trabalhos do treinador norte-americano Jim Colleman,  tendo o seu formalismo sido melhorado em várias aspetos e adaptado à evolução contínua do Jogo pelas equipas técnicas lideradas pelo treinador João Azeitona Correia.

 

Ainda que de modo diferenciado, o VolleySTAT contabiliza todas as ações do jogo (Serviço, Receção, Ataque, Bloco, Defesa e Passe), conduzindo à obtenção de dados Individuais e Coletivos, em forma de Tabelas e Gráficos.de leitura muito simples e clara.

 

No decorrer do jogo, através do registo das ações descritas mais adiante, é possível acompanhar a marcha do marcador, com a análise explícita de como esses mesmos pontos foram obtidos (da nossa equipa e do adversário), bem como o controlo permanente das várias eficácias (de "Side-Out", do Serviço, da Receção, de Ataque Geral, do Bloco, assim como os respetivos índices de Serviço e Receção do Adversário).

 

Esta Recolha de Dados, a partir da versão VolleySTAT 6.0, faz-se  em cada Set "por Rotação", (R1, R2, R3, R4, R5 e R6), permitindo obter informação detalhada ao nível dos "encaixes" das formações da nossa Equipa com as dos Adversários, ou seja, conseguimos identificar QUAIS as rotações com melhor/pior eficácia, COMO estão a ser contabilizados os Pontos (Ganhos e Perdidos) e QUEM são os(as) Atletas protagonistas dessas Ações.

 (na fig. acima é apresentada a Tabela de Recolha de Dados, correspondente à 1ª rotação - R1 - do 1º. Set)

 

Assim, com a recolha progressiva dos dados, o VolleySTAT vai construindo e atualizando Tabelas e Gráficos "por Set" que identificam e caracterizam a evolução da marcha do marcador ao longo de cada Set, "por cada rotação", permitindo antecipar e, se for caso disso, alterar os acontecimentos durante a própria partida.

Realce para os Gráficos referentes ao "Perfil de Jogo", traduzindo numerica e visualmente a marcha do marcador em cada set, comparando as duas equipas em confronto.

Perfil de Jogo

  (na fig. acima é apresentado o Gráfico do Perfil de Jogo, referente a um exemplo de um 2º. Set)

 

Analisemos agora, com mais detalhe, quais os critérios com que o VolleySTAT aborda cada Ação do Jogo:

  • No Ataque e Bloco, são registadas todas as ações (diferenciando Kill, Erro e Continuado) e, em relação ao Ataque, ainda se distinguem as ações de "Side-Out" e "Rally" / Transição;
  • O Serviço e a Receção apresentam-se com uma relação direta, diferenciando 4 níveis diferentes na Receção (desde o Erro = "0", a Perfeita = "4") e 5 níveis no Serviço, inversamente equivalentes ao efeito que provocam na Receção adversária, mais um nível, "0", correspondente ao Serviço Falhado. Dada a relação inversa da Receção e do Serviço, é possível comparar, igualmente, estes índices com os do adversário;
  • Quanto à Defesa e ao Passe (ou Distribuição), apenas se contabilizam os Erros, que contribuem para os Pontos Adversários, ainda que, já a partir da versão 4.0, igualmente sejam registadas todas as acões de Defesa e Passe, de modo a ser possível obter informação relevante sobre a capacidade Defensiva (da Equipa e do(s) Líbero(s) em particular), bem como, por exemplo, da percentagem da Distribuição, quanto a jogadas Rápidas e/ou Combinadas

 

Ainda de acordo com o formalismo de suporte que lhe está associado, analisemos as opções disponíveis (Critérios) para cada Ação:

   - Serviço     0 - Serviço Falhado, Ponto para o

                         Adversário

                     1 - Serviço Fácil, permitindo todas

                         as opções de ataque ao Advers

                     2 - Serviço Médio, não permitindo

                         todas as opções ao Adversário

                     3 - Serviço Bom, criando muitas

                            dificuldades ao Adversário

                     4 - Serviço Direto, Ponto

   - Receção   0 - Receção Falhada, Ponto para o Adversário

                     1 - Receção Má, permitindo

                            apenas ataque a bola alta

                     2 - Receção Boa, ainda que não

                            ideal e dificuldade em jogar 1º

                            tempo

                     3 - Receção Excelente, permitindo

                            todas as opções de ataque

 

   - Ataque      K - Kill, Ponto

                     C - Continuado, ataque em que a jogada continua

                     E - Erro, ataque falhado, Ponto para o Adversário

- Bloco       K - Kill, Ponto

                 C - Continuado, ataque em que a

                          jogada continua

                 E - Erro, ataque falhado, Ponto para

                          o Adversário

 

 - Defesa    E - Erro, Ponto para o Adversário

 

 - Passe     E - Erro, Ponto para o Adversário

                                                                                                         

Com o VolleySTAT, através da Recolha de Dados ao longo da partida, em cada Set, obtemos informação consolidada sobre o nível da DEFESA, contabilizando os Erros em função do número total de intervenções, não só em termos da Equipa como um todo, como particularizando para o(s) elemento(s) que desempenha(m) a função de Líbero, permitindo evidenciar o seu contributo direto no rácio coletivo.

 

Já a partir do VolleySTAT 5.0 poderá ainda ser possível a comparação entre os(as) dois Liberos, se a Equipa entender apresentar essa solução em qualquer dos sets.

 

(Exº. Gráfico da Relação da Defesa - Equipa & Líberos, com comparação entre Líberos)

 

O VolleySTAT fornece também informação sobre o PASSE, ou seja, a RELAÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO, de modo a obter indicações sobre o Total de Distribuições em relação à percentagem de construção de situações de Jogo Rápido e/ou Combinado, em comparação com a Distribuição Normal e Erros de Passe (que dão diretamente Ponto para o adversário).

(Exº. Gráfico da Relação da Distribuição)

 

No final de cada Set e no final do encontro, de forma consolidada, o VolleySTAT fornece Tabelas e Gráficos sobre a Performance Individual e Coletiva das diferentes Ações, evidenciando indicadores importantes, nomeadamente:

  • Eficiencia de Seviço e Receção (comparando com as respetivas índices homólogos das equipas Adversárias)
  • Eficiência de "Kill de Side-Out", indicador da capacidade da nossa Equipa Pontuar no Serviço Adversário
  • Comparação de Serviços Falhados entre a nossa Equipa e o Adversário
  • Pontos obtidos por Erros Forçados do Adversário
  • Discriminação quantificada dos Pontos Ganhos e Perdidos pela nossa Equipa
  • Informação comparativa "por Rotação" das performances relativas da nossa Equipa com o Adversário
  • Comparação das Performances Individuais com a Média da Equipa, evidenciando os contributos positivos e negativos para a marcha do marcador e os resultados finais (de cada Set e do Jogo)
  • Quadro-Resumo por Set
  • Quadro-Final da Eficiência Global - Pontos Ganhos vs Pontos Perdidos (Individual e  Equipa)

 

Alguns exemplos de Gráficos e Tabelas imediatamente criados, a partir da recolha dos dados durante o encontro:

 

 (Tabela de Eficiência Global - Individual e Equipa)

 

(Quadro-Final da Eficiência Global - Individual e por Equipa) 

  

Quadro-Resumo por SetQuadro-Resumo por Set

(Quadro-Resumo por Set)

 

A partir da versão VolleySTAT 8.0, é possível obter informação sobre os ERROS NÃO FORÇADOS, comparando-os entre as duas Equipas, quer em termos de Pontos Absolutos, quer em Percentagem dos Pontos Totais obtidos, criando-se um Índice de Erros Não Forçados (Índice ENF) precisamente para traduzir essa relação entre as duas equipas (e que corresponderá ao declive da reta entre os valores relativos de ambas), apresentando-se os resultados em termos numéricos e gráficos:

(Gráfico de Erros Não Forçados - Índice ENF) 

 

Nesta versão é ainda possível estabelecer uma relação dos Pontos Ganhos e Pontos Perdidos da nossa Equipa, do ponto de vista das 2 fases do Jogo, geralmente apelidadas de K1 ou Side-Out (Receção do Serviço Adversário) e K2 ou Transição, permitindo fornecer dados pertinentes sobre estas duas importantes componentes do Jogo

(Relação K1 - Side-Out / K2 - Transição)

 

 

A flexibilidade do VolleySTAT permite a sua utilização em função do interesse de cada utilizador, que rentabilizará as funcionalidades disponibilizadas de acordo com os objetivos a que se propõe alcançar.

 

O VolleySTAT, pela sua simplicidade e riqueza da informação obtida, posiciona-se como uma ferramenta de análise e decisão ao serviço dos Treinadores e Formadores de Voleibol, no exercício das suas atividades de Gestão de Equipas.

 

Voltar ao Inicio 

  

 

Facebook_VolleySTAT Twitter_@VolleySTAT